quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Prefeitura de SP vende Créditos de Carbono por R$34 milhões na BM&F

O primeiro leilão de créditos de carbono no âmbito do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), instituído pelo Protocolo de Quioto, foi realizado na manhã de quarta-feira, 26 de setembro, na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), em São Paulo. Foram negociados créditos correspondentes a 808.450 toneladas de dióxido de carbono, de titularidade da Prefeitura de São Paulo, geradas pelo Projeto Bandeirantes de Gás de Aterro e Geração de Energia. O banco europeu Fortis Bank NV/SA arrematou o lote por €16,20 por tonelada de carbono, pagando à Prefeitura o equivalente a €13,09 milhões (cerca de R$34 milhões). Foram habilitadas 14 instituições para participar do evento, com nove delas apresentando lances de ofertas. O preço mínimo era de €12,70.

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que acompanhou todo o leilão na sede da BM&F, disse que os recursos arrecadados com a venda dos créditos gerados pelo Aterro Bandeirantes serão usados para projetos de melhoria de vida e recuperação de áreas públicas no entorno do Aterro: “Estamos satisfeitos com o volume alcançado e com esse recurso vamos atender a um número expressivo de projetos. Serão criados parques, construídas praças. Serão programas intensos em relação à melhoria da qualidade de vida”, anunciou.

O presidente do Conselho de Administração da BM&F, Manoel Felix Cintra Neto, destacou a importância da realização do leilão: “Estão participando os principais traders de crédito de carbono do mundo”, avaliou. “É um momento importante para o Brasil. A participação em nível global mostra que esse instrumento, o leilão, atrai grandes investidores”, completou.

Gilberto Kassab anunciou à imprensa que novos leilões de créditos de carbono já estão programados para ser realizados pela Prefeitura.

Fonte: BM&F
Link original da notícia, clique aqui.




blog comments powered by Disqus